Aqui o amor que chega primeiro, é o próprio!


Quando finalmente eu me dei conta, que aquela não era eu no espelho.
Que já contavam muitos dias que minhas noites eram sem sono e regadas as lágrimas.
Perdi quilos na balança, mas muito mais que isso, me perdi de mim para encontrar quem não estava a minha espera.

E foi da maneira mais difícil que eu me encontrei. Do meu jeito torto, regido a teimosia.
Eu paguei pra ver, e demorei muito tempo pra acreditar no mal investimento.
Mas no fim, voltei pra mim.

Por que não vale a pena amar por dois. E nem sofrer dobrado.
Amar não é possuir, isso é doença. E eu tava sendo contaminada por você.
Amar não é chorar noites seguidas, isso é tortura.
Eu me recuso a sentir dor, e fingir demência nas frentes das pessoas. Me recuso a viver anestesiada, a espera do dia da mudança, e ele nunca chega.

Quero barulho do riso e coração tranquilo.
Não estou mais anestesiada, mas vacinada para decepção, dor e mágoa.

Aliás, nem perco meu tempo com mágoas, eu que não vou carregar o peso dos seus mal feitos.
Abstenho.

Agora sou assim, leve. Feliz.
Quer ficar, se aconchegue, mas respeite as regras da casa.
Sou eu quem mando, se não quiser ficar, que vá. Nem vou sentir falta.

Eu me perdi para me encontrar, e achei muito mais do que podia esperar.
Encontrei o meu amor, aquele que vem primeiro, que começa por mim, o amor próprio!

Marcelle Beathriz

Sem nós, sem laços, somente eu!


Adivinha? Descobri que posso ser muito melhor sozinha.
Acredita que existe vida aqui fora? Fora desse relacionamento abusivo, que me tirava forças, e me envolvia em uma bola de neve cada vez maior.
Mas quer saber? Hoje percebo que menor era minha visão, eu fazia tudo ser sofrimento por que no fundo tinha esperanças que minha dor pudessem mudar você.
Mas hoje, eu sei o que é ser feliz.

Felicidade é poder sorrir sem motivo, é não ter que depositar nas mãos de alguém a razão para este sorriso. Ser feliz é aproveitar o agora, curtir a companhia das pessoas que me amam, e rir, até a barriga doer.

Hoje não sei ficar parada no mesmo lugar, e não sei depositar expectativas demais no que acabou de chegar. Aprendi a ser leve e se preocupar com o agora, esquecer o passado e deixar que o futuro chegue devagar.

Hoje já não importa quando você liga, eu já não estremeço aqui dentro. Por que o ouvir da sua voz me faz ter certeza que eu sou cada vez mais minha.

Já não espero, portanto não me decepciono. Quero o agora, e o amanhã a Deus pertence porque ele sabe que eu não quero complicar, só relaxar.

Estou pronta para o que vier. Mas não me perturbe, eu marco falta. Não ocupe meu espaço, eu não deixo. E se quiser mudar o placar, eu embargo. Agora sou assim, fica quem eu quero, quem estiver disposto a correr comigo. Se não consegue, eu dispenso. Pois não quero nós, sem laços, prefiro ser eu e quem quiser transbordar que jogue.

Marcelle Beathriz

Que saudade amor, de tudo que não vivemos!

É, eu tenho saudades.
Lembra das nossas longas conversas?
As vezes, abro o whatsapp e recordo do quão bom era ter uma mensagem sua. Daquelas cobranças bobas, só pra reafirmar que éramos um do outro.

Tenho saudades, dos seus elogios sempre depois de uma foto no stories.
E suas lembranças de juízo, toda vez que eu ia sair sozinha.

Tenho saudades, muitas saudades, de tudo o que a gente ainda ia viver.
Fico pensando em tudo que poderíamos ter feito.
Das viagens para te apresentar novos lugares.
Do açaí que tanto falávamos.
Das pessoas que tínhamos para conhecer.

Fico recordando, e o peito estufa de saudade.
Não lamento você ter precisado ir.
Lamento a vida ter sido tão cruel em ter me apresentado a você.
Se não era o plano dar certo.
A distância tem dessas coisas, não é verdade?

Queria ter te aproveitado um pouco mais.
Ter tido você mais perto.
Pra te ter mais vezes nos meus braços.
Ficar na ponta do pé, e alcançar melhor tua boca.

Queria repetir mais dias como aqueles, em que tudo o que importava, era te ver chegar ao final do dia. Ouvir tua voz e ir descobrindo tantas histórias das quais guardávamos dentro da gente.

Eu não me importava em te dividir com o mundo.
Queria mesmo que você fosse dos seus amigos.
Que você fosse mais da igreja.
Que você estivesse mais com sua família.
Mas que ao fim, você compartilhasse comigo e que me quisesse ali, nem que fosse por um momento.
Queria ter sido a força pra te fazer ficar.

Eu te conheci tão pouco, mas meu coração aprendeu a vibrar com teu riso, e se apaixonar por ele.

Por isso, morro de saudade.
Queria que soubesses, aonde estiveres.